Páginas

terça-feira, 4 de outubro de 2016

O JAZZ EM QUARENTA FRASES

– Jazz é ritmo e significado. (Henri Matisse)

– Jazz significa estar no momento presente. (Herbie Hancock)

– O jazz é uma inquietação acelerada. (Françoise Sagan)

– Quem precisa perguntar o que é jazz nunca o saberá. (Louis Amstrong)

– Se têm mais de três acordes, é jazz. (Lou Reed)

– De certo modo, a vida é similar ao jazz... é melhor quando improvisamos. (George Gershwin)

– O jazz é o irmão mais velho do blues. O blues é o ensino médio, o jazz é o ensino superior. (B. B. King)

– O rock é uma piscina, o jazz é o oceano. (Carlos Santana)

– Rock é para o grito, samba é para o pé, jazz é para a alma. (Lara Bottas)

– Não toque o que está na partitura. Toque o que não está lá. (Miles Davis)

– O jazz é a musica que expressa o melhor do espírito humano. Tem a ver com a ideia de compartilhar, não com a de competir. Jazz tem a ver com trabalho em grupo. (Herbie Hancock)

– O jazz é como o futebol, um improviso coletivo dentro de certas regras, um exercício de convivência. (Fernando Sabino)

– Tudo vale a pena no campo do jazz, a partir do momento em que a música ressoa na alma dos músicos que estão tocando. A improvisação pode transformar tudo em jazz. Não há restrições. (Joshua Redman)

– Só existem duas coisas importantes: o amor, em todas as suas formas, pelas mulheres bonitas e a música de Nova Orleans ou de Duke Ellington. O resto deveria desaparecer. (Boris Vian)

–  A maior sensação que já tive na vida - vestido - foi quando ouvi Charlie Parker e Dizzy Gillespie pela primeira vez. (Miles Davis)

– Todas as cantoras deveriam se ajoelhar e agradecer a Deus por ter existido uma Billie Holiday. (Annie Ross)

– No jazz, cada instante é uma crise – disse Sato, citando Wynton Marsalis –, e cada um coloca toda a sua habilidade para suportar essa crise. Como o espadachim, o arqueiro, o poeta e o pintor: tudo está ali. Não há futuro, nem passado. Somente esse instante e como o enfrentamos. A arte acontece. (Christopher Moore)

– Jazz é uma palavra branca para definir a gente negra. Minha música é música clássica negra. (Nina Simone)

– Ninguém é obrigado a ter colhido algodão para tocar jazz. (Miles Davis)

– Quando tocar um pouco de jazz e as pessoas não moverem os pés, não toque mais. (Count Basie)

– Não toque o saxofone. Deixe que ele toque você. (Charlie Parker)

– Pode haver certa magia quando estou escrevendo, mas no resto do dia sou apenas um amante do jazz – como milhões por aí. (Haruki Murakami)

– Não me importa se os críticos dizem que sou uma cantora de jazz ou de música pop. Eu gosto de cantar e tento cantar o que acredito que as pessoas gostam de escutar. Canções que se ajustam ao meu estilo. (Ella Fitzgerald)

– Não sei onde a música mais séria e o jazz se separam. Não vejo uma linha divisória. Se a musica soa bem, ela é boa. (Duke Elington)

– Cantar canções como “The Man I Love” ou “Porgy” dá menos trabalho do que sentar e comer pato assado. E eu adoro pato assado. (Billie Holiday)

– Parece-me que a maioria das pessoas só se impressiona com três coisas: a rapidez com que se pode tocar, a altura que se pode atingir e o volume de som produzido. Agora, mais experiente, vejo que provavelmente menos de 2% do público sabe realmente ouvir. (Chet Baker).

– Tragédias de todo tipo podem ter acontecido comigo, mas quando estou tocando tudo passa. Quando eu sair, vou levar tudo comigo de novo, mas o palco é o meu santuário. Eu costumo chamá-lo de meu casulo. (Art Blakey)

– Eu não estava pensando em mudar o curso do jazz, estava apenas tentando tocar alguma coisa que soasse boa. (Thelonious Monk)

– Na primeira vez que ouvi Bird, ele me acertou bem no meio dos olhos. (John Coltrane)

– Alguns críticos e algumas escolas de pensamento dizem que o jazz é liberdade de expressão e todo esse tipo de coisas, mas na realidade suas ideias são muito tendenciosas, porque acreditam que uma personalidade deveria estar limitada a sua principal característica de identidade. (Duke Ellington)

– O jazz é como o vinho. Os novos são para os aficionados. Quando envelhecem, todo mundo os quer. (Steve Lacy)

– Mais do que os escritores, o que mais me influenciou foi o cinema europeu, o jazz e o expressionismo abstrato. (Don Delillo)

– As únicas coisas que Estados Unidos deu ao mundo são os arranha-céus, o jazz e os cocktails. (Federico Garcia Lorca)

– Tudo o que queria fazer de significativo era tocar jazz e viajar – e foi o que fiz toda a minha vida. (Count Basie)

– Jazz não é um “quê”; o jazz é um “como”. (Louis Armstrong)

– Jazz é música para ser tocada em ritmo suave e doce. (Jelly Roll Morton)

– O bebop não é o filho mimado do jazz. (Charlie Parker)

– O jazz não morreu. Ele ficou com um cheiro estranho. (Frank Zappa)

– Jazz é como o latim: bonito e sem vida. (Marcus Miller)

– O jazz é a música tradicional da era industrial. (Paul Whiteman)

Nenhum comentário:

Postar um comentário