Páginas

quinta-feira, 7 de julho de 2011

MÁXIMAS DO BARÃO DE ITARARÉ

Aparício Fernando de Brinkerholff Aporelly (1885−1971), o Barão de Itararé, cultivava um humor fino, cheio de sutilezas e trocadilhos. As suas "máximas", todas publicadas no jornal "A Manha", podem ser encontradas em um livro obrigatório para aqueles que apreciam o humor: "O Almanhaque".

O Barão de Itararé protagonizou muitas histórias malucas. Um desses episódios ocorreu na década de trinta, quando o "Jornal do Povo" (que durou apenas 10 números) publicou a terceira parte de uma imensa reportagem sobre a Revolta da Chibata − um dos grandes desastres da história militar brasileira. Descontentes com o texto, um grupo de oficiais da marinha seqüestrou Aporelly. Depois de espancarem o jornalista, cortaram seus cabelos e o abandonaram em um beco, só de cuecas (uma humilhação terrível para a época). No dia seguinte, quando voltou à redação, Aporelly mandou colocar um aviso na porta de sua sala: "Entre sem bater".


Frases

− "Pobre quando mete a mão no bolso, só tira cinco dedos".

− "De onde menos se espera, daí é que não sai nada".

− "Negociata é um excelente negócio para o qual não fomos convidados".

− "Houve um tempo em que os animais falavam; hoje, eles escrevem".

− "Cão que ladra não morde. Mas não convém facilitar, porque deve haver por aí muito cão analfabeto que não conhece esse belo provérbio".

− "O homem que se vende recebe sempre mais do que vale".

−"Desgraça de jacaré são essas bolsas de couro".

− "Essa mundo e redondo, mas está ficando muito chato".

− "A conversa prejudica o trabalho. Deixe, portanto, de trabalhar sempre que quiser conversar".

− "O Estado Novo é o estado a que chegamos".

− "A vida pública é, na verdade, a continuação da privada".

− "Ninguém consegue nada na vida sem dois defeitos: a curiosidade e a insatisfação".

− "Anistia é um ato pelo qual o governo resolve perdoar generosamente as injustiças que ele mesmo cometeu".

− "A televisão é a maior maravilha da ciência a serviço da imbecilidade humana".

− "Há algo no ar, além dos aviões de carreira".

− "O voto deve ser rigorosamente secreto. Só assim o eleitor afinal terá vergonha de votar no seu candidato".

− "Primos e parentes é que sujam a casa".

− "Mais vale um galo no terreiro que dois na testa".

− "Quem empresta, adeus...".

− "Dize−me com quem andas e eu te direi se vou contigo".

− "Só o que bota pobre pra frente é empurrão".

− "As pessoas de bem costumam falar mal dos vagabundos. Mas não é por mal. É por inveja".

− "Precisa−se de uma boa datilógrafa. Se for boa mesmo, não precisa ser datilógrafa".

− "Nada mais triste para um moço de caráter bem−formado que se casa por amor, puro e sincero, e verificar, depois de alguns dias de casado, que sua querida esposa não tem nem a metade do dinheiro que ele supunha".

− "Com as crianças é necessário ser psicólogo. Quando uma criança chora, é porque quer bala. Quando não chora, também".

− "Um bom jornalista é o sujeito que esvazia totalmente a cabeça para o dono do jornal encher nababescamente a barriga".

− "O mal do governo não é a falta de persistência, mas a persistência na falta".

− "Quando uma estrela de Hollywood se vê obrigada a usar o mesmo marido durante dois anos, é sinal evidente de que ela está em grande decadência".

− "Tudo seria fácil se não fossem as dificuldades".

− "Quem não tem calos é um desgraçado que desconhece o prazer de tirar os sapatos ao chegar em casa".

− "Para as mulheres os velhos são de duas categorias: os insuportáveis e os ricos".

− "As mulheres preferem os homens forte e de compleição atlética. São os que melhor lhes carregam as malas e os móveis nas mudanças".

− "Quem foi mordido de cobra até de minhoca tem medo".

− "A esperança é o pão sem manteiga dos desgraçados".

− "O tambor faz muito barulho, mas é vazio por dentro".

− "Basta um frade ruim para dar o que falar a um convento".

− "Palavras cruzadas são a mais suave forma de loucura".

− "A forca é o mais desagradável dos instrumentos de corda".

− "Quando pobre come galinha, um dos dois está doente".

− "O fígado faz muito mal à bebida".

3 comentários:

  1. Adorei! Estava com saudades Amigo!!!
    Grande abraço!!!!
    Elaine.

    ResponderExcluir
  2. Gostei de teu blog amigo , te espero no meu ta grande beijo..


    http://clarafernandopolis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria Clara:

      Vou te visitar! Beijos e abraços!

      Excluir